Se os países fossem marcas comerciais, o Brasil seria a 15º mais forte do mundo
InfoMoney
SÁ?O PAULO – Se os países do mundo fossem transformados em marcas comerciais, o Brasil seria dono da 15ª marca mais forte do planeta, segundo revela a pesquisa National Brands Index, realizada pela empresa Anholt-GMI.
Os organizadores do estudo afirmam que a análise desta situação hipotética se torna cada vez mais necessária, uma vez que o fenÁ´meno da globalização faz as pessoas observarem os países como se fossem produtos Á  venda, na medida em que aproxima e intensifica a competitividade entre as nações, que dia após dia lutam de maneira mais agressiva pela “atenção, respeito e confiança” de investidores internacionais, turistas e consumidores.
Pois neste ranking, que contempla 25 países e tem a Austrália como primeira colocada, o Brasil aparece em posição intermediária, imediatamente atrás do Japão (14º) e a frente do México (16º) e de nações como Ándia (18º), Coréia do Sul (20º), China (21º) e Rússia (24º).
Componentes do índice
O National Brands Index foi calculado com base em opiniões de dez mil consumidores a respeito de seis áreas específicas: turismo, força das exportações, confiabilidade do governo, vontade de investir ou morar no país, relevância da cultura, e avaliação da população.
De acordo com a pesquisa, a Austrália conseguiu o primeiro lugar do ranking principalmente pelos bons resultados alcançados nos componentes de turismo, investimentos, e população. Por outro lado, variáveis como cultura e exportação obtiveram votações desfavoráveis.
O Canadá aparece no segundo posto da lista, apesar de sua baixa exposição mundial, tanto de produtos e marcas quanto da própria cultura nacional. O principal motivo para este bom posicionamento, segundo a Anholt-GMI, é a fama internacional de integridade e moralidade do governo canadense. Vale dizer que turismo, população e investimentos também ajudaram.
Outras colocações de destaque no National Brands Index foram: Suíça (3º), Inglaterra (4º), Suécia (5º), Itália (6º) e Alemanha (7º).
Cabe destacar que os Estados Unidos ficaram em 11º lugar, com boa avaliação das exportações e do desejo de se investir o morar no país. Turismo e população também alcançaram resultados favoráveis, mas a cultura e a confiabilidade do governo registraram alguns dos piores desempenhos do estudo.

Deja un comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

clear formSubmit