Brasileiros na Espanha, estudando
O IE Business School, escola de negócios de Madri, terá mais alunos nos programas de MBA
by Sérgio Aguiar Matos
O Brasil parece estar mesmo em moda no exterior. Pelo menos do ponto de vista de programas educacionais em países estrangeiros, o brasileiro desponta como candidato valorizado. Habilidade intercultural, espírito empreendedor e criatividade são virtudes tipicamente associadas ao perfil do brasileiro que decide estudar lá fora. E é em busca deste DNA que está o Instituto de Empresa (IE), uma escola de negócios global de ponta, com base em Madri, e com representações administrativas em mais de 25 países do globo.
Quem sustenta o interesse distinto pelo Brasil, nos objetivos internacionais da escola, é o professor Gonzalo Garland, diretor de relações internacionais do IE. Para ele, o momento que o Brasil vive é muito importante aos olhos do mundo.
– O país possui uma economia estável e dinâmica e o desenvolvimento têm dados sinais de sensível expansão nos últimos anos. Por causa disso, o Brasil é prioridade nas agendas e nos planejamentos da Europa e do mundo. Temos procurado por mais brasileiros – afirma o professor, que esteve este mês em São Paulo para tratar justamente de assuntos de recrutamento e seleção de candidatos brasileiros.
Cursos
Hoje, nos diversos cursos oferecidos pelo IE, os brasileiros ocupam 28 vagas. Para o exercício acadêmico de 2009, deverão ser 35. Para tanto, o escritório da entidade no Brasil, situado em São Paulo, realiza um trabalho de recrutamento em todo o País, que inclui divulgação de oportunidades acadêmicas, entrevistas com candidatos e dinâmicas de seleção.
– No ano passado, 128 candidatos concorreram às vagas na escola. Este ano, deveremos ter algo em torno de 140 candidatos – aponta Newton Campos, ex-aluno do Instituto de Empresa e representante da escola no Brasil.
MBA
A modalidade mais concorrida por alunos internacionais da escola, que em média têm cerca de 30 anos, é o programa de MBA. Além dos atributos já mencionados, o brasileiro interessado em realizar o curso tem de ter boa qualificação acadêmica, inglês fluente e experiência de mercado. Como 75% das disciplinas são ministradas em inglês, dada à filosofia de escola global, o domínio do idioma espanhol não é critério de seleção. Exames de proficiência em matérias diversas do conhecimento humano também são exigidos.
Educação à distância
O IE dispõe ainda de programas educacionais à distância. Conhecido como “programa conjugado”, trata-se de cursos cujo conteúdo é dividido entre aulas presenciais e à distância.
– No início, víamos com certo ceticismo esses módulos de conhecimento pela internet. Contudo, os resultados se mostraram surpreendentes: satisfação dos alunos, interação e comprometimento dos estudantes de diversas partes do mundo pela rede e absorção de conhecimento tão ou mais eficiente daqueles módulos presenciais – declara o professor Gonzalo Garland.
Para o professor do IE, no entanto, a competitividade dos alunos formados pela escola de Madri é a orientação programática dos cursos.
– Todas as atividades são calcadas na realidade do mercado. Todo o curso tem como norte o mundo dos negócios, a eficiência de gestão de capital, o empreendedorismo exercido. Estamos colados no cotidiano e nos desafios das empresas – explica.
Uma das 10 mais
O IE é uma escola de negócios espanhola, com sede em Madri, criada em 1973 por Diego de Alcázar. Considerada uma das 10 melhores escolas de negócios do mundo por rankings como Financial Times, The Economist e Forbes, o IE busca inserir-se como uma escola internacional com presença em todos os continentes. A escola tem mais de 35 mil alunos formados e reúne cursos em áreas diversas como administração de empresas, direito, comunicação, arquitetura, psicologia e artes – nos diferentes níveis de educação (graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado).

Deja un comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

clear formSubmit